quinta-feira, 4 de março de 2010

"Bastardos Inglórios"


A criatividade "pop art" de Quentin Tarantino é de deixar qualquer um boquiaberto. As várias referências musicais e cinematográficas do diretor, além das culturais em geral, conseguem fazer com que até um filme de época pareça algo transcendental.

Em "Bastardos Inglórios", Tarantino inova quando faz a mixagem de fatos reais com pura ficção. Nada menos do que a Segunda Guerra Mundial, o Nazismo, a SS e os judeus perseguidos (fatos reais) misturados com a história fictícia de uma judia (Laurent) que conseguiu escapar de um coronel nazista que matou toda a sua família na França e o reencontra tempos depois, podendo se vingar. Christoph Waltz - indicado merecidamente pelo papel a Melhor Ator Coadjuvante no Oscar 2010 -, é o tal coronel, simplesmente a mais brilhante atuação do filme, devido ao seu cinismo tão bem construído.



Outro ingrediente da mistura genial e organizada do filme é o grupo "Os Bastardos", que tem por objetivo exterminar os nazistas e atrapalhar seus planos. O chefe dessa patrulha é Aldo Raine (Brad Pitt), que deixa uma suástica nazista feita a facão na testa de suas vítimas sobreviventes; obviamente a violência física, tão apreciada por Tarantino, tem seu lugar no filme. Hitler e outros famosos generais também aparecem. O engraçado do roteiro é que até o fim de Hitler é modificado.

Cheio de nuances históricas (temperadas por músicas mais modernas como Cat People de David Bowie - mais uma referência pop de Quentin), boa parte de Inglorius Basterds se passa justamente em um cinema, do qual a dona é Shosanna Dreyfus interpretada com muito glamour pela atriz Mélanie Laurent. Ironicamente, o único amigo dela é um negro, "raça" odiada pelos nazistas.
Daniel Brühl, conhecido e jovem ator alemão, interpreta um soldado nazista que apaixona-se por Laurent e acaba por conseguir que a estreia de um filme sobre sua própria história militar(e na qual ele mesmo atua), seja realizada no cinema da moça. Lembram que ela é judia? Pois é, mas aqueles nazistas todos nem imaginam. Daí por diante, perigo à vista.

# título original: Inglorius Basterds
# gênero: Guerra
# direção: Quentin Tarantino
# duração: 162 min

Trailer



Nota da Valéria: 10/10

3 comentários:

MoZa disse...

Atuação cinica e brilhante do coronel corrompido por sua ambições.

Só acrescentária uma tag na definição do Quentin: pop-sadico-arte hahahaha

Sexy Sadie disse...

COMO?
Querida, assista o filme e não apenas leia resenhas mal feitas na internet.

"Laurent, interpretada com muito glamour pela atriz Shosanna Dreyfus"

Hum, espero que DE FATO saiba a verdadeira ordem dos nomes, sabendo diferenciar a personagem da atriz.

Aham. Só não venha dizer que isso foi uma brincadeirinha sua, feita propositalmente para mostrar seu humor "inteligente'.
Faça-me o favor, né?

Valéria S.F disse...

Obviamente, para fazer essa resenha, eu assisti ao filme. Mas não sabia o nome da atriz e ao pesquisar o nome acabei trocando na resenha pelo nome da personagem. Falha minha e peço desculpa aos leitores. Já corrigi.