sábado, 3 de abril de 2010

"Chico Xavier"

São Luís, 02 de Abril de 2010. Fila do cinema ultrapassando o salão de espera e indo até a praça de alimentação do shopping. Jovens, idosos, crianças. Aquela fila única, num cinema com dez salas, era somente para a sala 10: o filme era sobre Chico Xavier. É incrível ver que nesse mundo caótico ainda existam tantas pessoas em busca de algo Superior.
Tenho espiritualidade mas tentarei fazer a resenha da forma mais imparcial possível, se é que isso pode ser feito, afinal o filme é sobre religiosidade, espiritualidade. Então mudo de ideia neste exato momento e vejo que isso é realmente impossível. Emocionei-me em vários momentos da história. E mesmo quem não é espiritualista deverá se emocionar com a história de vida de Chico Xavier, porque antes de ser um médium ele era um homem e um homem que teve uma infância e uma adolescência muito sofridas. Para se ter ideia, a mãe de Francisco Cândido Xavier morreu quando o garoto tinha 5 anos de idade. Após isso, ele ficou aos mandos se sua madrinha, que o obrigava a lamber feridas de seu filho e dava garfadas na barriga de Chico. Depois disso, sua primeira madrasta (não confudam com a madrinha citada anteriormente) morreu, deixando o garoto órfão duas vezes. Trabalhou desde cedo, estudou somente até a 4ª série. Mas era um homem disciplinado e motivado a aprender. E assim motivou-se desde bem jovem a estudar a fundo a doutrina para a qual tinha o dom, a Doutrina Espírita. Emmanuel, seu guia espiritual, ensinou bem seu aprendiz. Já os aspectos artísticos do filme são também surpreendentes. Atuações estupendas de Christiane Torloni e Tony Ramos, que interpretam um casal que foi atendido por Chico de forma inesperada após perderem o seu filho. O caso desta psicografia, em especial, é muito interessante pois na carta o filho deles inocentava seu assassino, dizendo que tudo foi um acidente. E a Justiça acatou, fato que entrou para a História Judicial do país. Já Chico Xavier é interpretado por três bons atores, Mateus Rocha - ator mirim-, Ângelo Antônio e Nelson Xavier, que é um excelente ator por natureza e faz uma atuação impecável, além da aparência, muito similar à de Chico. Outros ótimos atores conhecidos fazem pequenas participações, como Letícia Sabatella, Cássia Kiss, Giovanna Antonelli, Giulia Gam, Paulo Goulart, Ana Rosa, etc. Todos prazerosamente eficazes. A direção de Daniel Filho, por sua vez, é extremamente profissional com boa dose de poesia e uma ótima fotografia. As imagens mineiras ajudam bastante. "Chico Xavier" é baseado no livro As Vidas de Chico Xavier, de Marcel Souto Maior. Já li a biografia e creio que para os que acreditam no espiritismo ou para os que querem acreditar, é essencial ler o livro, de preferência antes de ver o filme. Mas se não for possível, o filme por si só já dá uma ótima base do que foi a vida e o trabalho do grandioso Chico Xavier. Uma obra da Sétima Arte para espíritas e não-espíritas, sem dúvidas.

Curiosidade: Chico morreu exatamente como preveu: após todo o Brasil estar feliz. No final do filme entenderão o porquê.

 Trailer


#direção: Daniel Filho
#duração: 125 min
#gênero: drama, espiritualidade



Nota da Val: 9,5/10

2 comentários:

JOY disse...

Li sobre o filme, não sei se verei, mas a idéia e a hitória são s em dúvidas muito boa!

Bjo grande

Lucas disse...

Eu mal consegui ver o trailer... Não rola ver esse filme. Talvez daqui a alguns anos, se assim "precisar".